Constantino e a burrice sem limites

destaque

É bem verdade que este blogueiro se surpreende com qualquer coisa mesmo. Outro dia, uns anos atrás, achei Inacreditável a coluna do tal Constantino no jornal O Globo, mas achei que aquilo era o limite que alguém com um mínimo de massa encefálica podia chegar. Grande erro, irmãozinhos. Grande erro. E eis que de repente me vem um outro assunto à mente. Sabe que outro dia eu li sobre o Brasil estar virando a Venezuela, uma república Boliviana, Bolivariana, sei lá o quê ?! Eu sempre respondo a mesma coisa: Bolivariano é meu c*, porque, né? Se tem algo que é independente no meu corpo, faz o que bem entende e não é doutrinado pela...

Você é um inocente útil. Mas acha que não.

12331672305_1311fbbc76_k

Na hora de criticar o governo pela ausência de uma regulamentação da imprenÇa, o pessoal é bem rápido. As reclamações, justas, são mais ou menos as mesmas: Como o governo pode continuar dando dinheiro para esse povo golpista?! O blog não acha que a imprenÇa é golpista, acha melhor guardar essa expressão para casos onde ela realmente é golpista, como na Venezuela, onde se descobriu que redações de jornais guardavam armas para o golpe frustrado em Hugo Chavez. Eu considero a ImprenÇa Oposicionista, isso sim. Mas no dia-a-dia, essa sagacidade e inteligência para serem críticos aos meios de comunicação parecem padecer ante as manchetes dos mesmos jornais tão criticados. Funciona assim… Os jornais {{aqueles que...

O Maradona que nunca falará português

{{Crédito da foto:  pierodemarchis}}

Imaginem esta cena, hipotética com elementos reais. Um craque alemão é, inusitadamente, comprado do Barcelona para atuar no Fortaleza, o tricolor cearense. Ele chega felizão e é recebido com tanto calor popular, tanto carinho, que encarna a representação mais popular e caricata de um cearense, mesmo tendo nascido em Dusseldorf. Ele torna, em 3 anos, o Fortaleza campeão brasileiro. Ele fala, na linguagem da bola mas também em português bem claro, que o Ceará e o Nordeste não deve temer o Sul. Manda seu novo povo ter orgulho. Chega a Copa do Mundo no Brasil. Na semifinal, Alemanha e Brasil se enfrentam, e o jogo é no Castelão, em Fortaleza. Eis que ele pede a...