Editorial: Oposição e oposições…

eduardo-cunha-boina

Enquanto a grande imprenÇa ressalta a volta do impeachment da Dilma como tema prioritário, o governo {{e o PT}} precisam entender que a oposição já não é mais a mesma. E agir para pautar o congresso e não para frear a pauta conservadora. Não é novidade para quem acompanha política ou mesmo para quem lê este blog. Desde 2013 que já falávamos de uma nova oposição {{não acredite em mim – ImprenÇa}} nascendo justamente no berço da política de alianças inaugurada – no PT – por Lula. O PSDB deixou de ser protagonista político desde o meio do primeiro mandato da Presidenta Dilma Rousseff. Sim, é verdade que ele foi o segundo colocado nas eleições,...

Nosso individualismo nos deixa chatos

maxresdefault (1)

Os dias que correm nos trazem uma infinidade de informações, possibilidades, novidades. São tempos em que a comunicação tornou-se instantânea, democrática, quase universal. Todavia, quanto mais possibilidades de conhecermos gente nova surgem, menos interessantes as pessoas se tornam para nós. O sociólogo polonês Zygmunt Bauman é um dos intelectuais mais respeitados da atualidade. Aos 87 anos, seus livros já venderam mais de 200 mil cópias. “Amor liquido” é talvez o livro mais popular de Bauman no Brasil. É neste livro que o autor expõe sua análise de maneira mais simples e próxima do cotidiano, analisando as relações amorosas e algumas particularidades da “modernidade líquida”. Vivemos tempos líquidos, nada é feito para durar, tampouco sólido. Os...

Proclamamos a república!

principe_privataria2410

Ano 2000. Governo FHC. Eu estava no segundo ano de Letras numa faculdade pública. Estudava no período noturno, indo dali direto para o trabalho, onde permanecia até às sete da manhã. Eu atendia telefonemas numa agência de moto táxi do centro da cidade e, com esse dinheiro mais uma bolsa-auxílio que recebia da faculdade, sustentava minha casa. Estava cansado, esgotado, isolado dos amigos e sem perspectiva de vida. Meu pai morrera meses antes e eu ainda não superara o trauma. O país era outro, não havia muitas perspectivas. No meio daquela correria em plena madrugada eu planejava meu futuro imediato. Queria ir embora do Brasil. Atendia os ansiosos passageiros e marcava as corridas. Nos intervalos entre...