E chegamos à semana número 10! Infelizmente o semanal do retrocesso paulistano de número 10 chega depois do carnaval, o que inviabiliza trocadilhos infames com as apurações de escola de samba; coisas da vida. Sem mais delongas, vamos às novidades!

 

Cultura

 

Depois de toda a polêmica a respeito dos grafitis e pixos, o prefeito anunciou que o tal projeto para grafieteiros vetará grafites políticos. Porque, afinal, arte não fala mesmo da realidade. É só um amontoado de troços bonitinhos…

{{não acredite em mim – Brasileiros}}

 

{{não acredite em mim – folha}}

 

A Cosac Naify fechou as portas. Seu acervo foi queimado e a Amazon ficou responsável pela venda dos títulos que não foram queimados ou que foram reimpressos. O fato é que um diretor do mercado cultural anunciar que a sala infantil será doação, implica em risco de contrapartidas por parte da biblioteca. Que títulos serão adquiridos pela principal biblioteca paulistana? Os que precisam alavancar as vendas ou os regionais e de editoras menores? Ambos? Fica a dúvida…

A Biblioteca, aliás, não tem tido muita capacidade de cumprir seu papel…

A postagem oficial do site da Biblioteca foi, inesperadamente, retirada do ar.

GCM do Doria proibiu microfone em poesia de rua (Slam Resistência). Tem 600 pessoas aqui.

Uma publicação compartilhada por Pedro Zambarda (@pedrosolidus) em

Poesia não pode.

Higienismo

 

Favelas subitamente começaram a pegar fogo novamente. Recentemente foram três incêndios, dois em áreas pobres e um em uma pensão para adictos, no centro de São Paulo.

{{não acredite em mim – Estadão}}

 

A cracolândia é alvo da gestão Dória já há algum tempo, como se sabe.

Doações

{{não acredite em mim – folha}}

 

A preocupação do grupo é que “algumas das empresas doadoras mantêm contratos de prestação de serviço, disputas jurídicas e dívidas com o município de São Paulo”, caso se comprove que as empresas foram beneficiadas, teríamos um nome novo para propina… “doação”. Por enquanto é só uma preocupação, não houve nenhuma comprovação até o momento.

Nenhum contrapartida foi encontrada.

Mobilidade Urbana

 

 

Parece que finalmente a 1ª dama da cidade descobriu onde fica o minhocão, não que isso seja bom, né?

 

Fake Marketing

 

Nosso prefeito-fantasia desta vez se fantasiou de pós-verdade:

A realidade, no entanto, é bem diferente. O MTST resolveu sair por conta própria, pois garantiu os avanços pelos quais lutava.

A realidade, ao fim e ao cabo, sempre se impõe.

Enchentes

 

Como se viu no último semanal, a cidade tem enfrentado diversos alagamentos e enchentes, nada que seja exclusividade do Jestor-Nome-Fantasia-Do-Prefeito. A novidade ficou por conta da bela decisão da gestão:

{{não acredite em mim – folha}}

 

Quem sabe ele está tentando vender as águas da chuva, né não? Para comprar água tem um certo gestor que pode ser um bom comprador…

{{Alckmin faz almoço-debate em instituto de João Dória Jr – não acredite em mim – Estadão}}

 

E por hoje é só, pessoal!

Faltou alguma coisa? Deixe um aviso nos comentários!