Lúcia Hipólito se empolga ao comentar as recentes nomeações e conclui que o PMDB diminuiu quando comparadas as últimas eleições. O mundo real, no entanto, é bem diferente.

Vou confessar uma coisa a vocês, fiéis leitores. Sempre que estou sem saber o que vou postar por aqui eu ligo na CBN. Há sempre um comentarista {{ou três}} falando alguma coisa, digamos, questionável…

Como não era de se estranhar Lúcia Hipólito não me decepcionou, ou seria me decepcionou novamente?! Well, o fato é que a comentarista resolveu fazer o seguinte comentário a respeito do PMDB e os ministérios da Dilma:

“O PMDB percebeu que recebeu um cheque sem fundo, porque terá menos ministérios do que tinha, ministérios menos importantes. Então a parte que lhe cabe neste latifúndio vai ser menor
(…)
”No entanto no governo Lula o PDMB não se envolveu tanto como na eleição de Dilma a ponto de formar uma chapa e fornecer o vice presidente
{{não acredite em mim}}
O cargo mais importante do Executivo, como todos sabemos, é o Presidente da República {{presidente ou presidenta?!}}. O segundo cargo mais importante é, portanto, a vice presidência.

O cargo mais importante do Legislativo, como também sabemos todos, é o da presidência do Senado. E quem ficará com ele?

pmdb
Um partido com a vice presidência e a presidência do senado, com toda certeza é um partido mais fraco do que quando possuía mais ministérios. É essa a lógica da marciana Lúcia Hipólito.
“O PMDB decidiu se diminuir, sabe-se lá porquê, decidiu ficar menor”

A lógica é bem simples. Se eu te der uma nota de R$100 você terá menos dinheiro do que se eu te der 10 notas de R$1,00. Afinal, antes você tinha uma nota e agora terá dez!

Sim, polvilhos e polvilhas, o mundo da política não é exato como pretende a “big smart Lúcia”. É claro que o governo cederá {{ok, não é claro ainda, mas bem provável}} menos ministérios ao partido que ganhou a vice-presidência, afinal, ele ganhou a vice-presidência!

Mas o que mais me deixa chocado nessa brincadeira toda não é o fato da pessoa não ter noção nenhuma de política {{alguém sabe dizer qual faculdade produziu tanto talento?!}} e comentar em uma das principais rádios do país.

O que me choca é ser humano que acha que PT e PMDB nunca conversaram sobre os ministérios antes da vitória de Dilma.

Ora, não é de se supor que um partido tão aliado a ponto de ter o 2º cargo no Executivo e o 1º no Legislativo {{no Legislativo, aliás, a coisa se manteve igual}} tenha negociado previamente aquilo que deseja e que lhe seria cedido?!

Só uma cabeça enferma é que suporia que as negociações entre os dois principais aliados é feita depois deles se tornarem aliados. Qualquer pessoa saudável supõe que a negociação por cargo ocorre antes das eleições, restando para o dia depois da vitória apenas a seleção de nomes e outros detalhes.

Não é uma questão de PT-PMDB, qualquer partido que faz aliança o faz para ter cargos. E só aceita a aliança se os cargos negociados forem de seu agrado.

Mas sabe como é cabeça de marciano, né?! Pois é… eu também não sei.
Inscreva-se em nossa Newsletter

Inscreva-se em nossa Newsletter

Não perca nenhum conteúdo. Não se preocupe, seu e-mail não será repassado a ninguém.

Obrigado, sua inscrição foi feita!

Compartilhar

Compartilhe esse artigo!