Espalhe a notícia

Uma breve e simplória análise do governo Alckmin da SABESP que dá lucro, mas não dá água…

{{Crédito da Foto:{link url="https://www.flickr.com/photos/avrasil/10560482166/sizes/l/in/photolist-h6ceqJ-6qNKta-8w2JbP-8w5Rto-8w5S95-8w5P3m-8w5M4J-8w2NHZ-8w5QiA-8w5NpJ-8w5MGo-brwbua-8jogNV-7i4WKh-7yBZCF-7yFMf7-axW5G7-8aP6FE-7TLDK4-7TLDvP-2ska6-91LqSy-7uK6MP-7uK6ne-7uNXcS-7uNXqE-7uNXBU-Yd4Fd-5R4PcT-46JQhP-F7Sck-5R4NXn-aaNgct-5AtTci-5R96Vj-7uMFZo-7uMGaq-7uHQEz-dgERte-5PSvJe-fzRBQE-5Faqc2-8uanjo-bkyS2g-5gb4xK-3p8Afq-c8tc89-K7pqv-9JLNgw-7JJNu-aVoGRT/" target="_blank"}NiewPhotography{/link}}}

{{Crédito da Foto: NiewPhotography}}

 

Comecemos pela SABESP. Empresa estatal, criada em 1º de novembro de 1973, a partir de fusão de diversas empresas, é a responsável pelo tratamento e distribuição da água no Estado de São Paulo.



Apoie o Jornalismo Independente

Quer dizer, a palavra ‘responsável’ talvez não seja lá muito adequada, mas enfim…

Fato é que em 1994 o Estado de São Paulo passou por uma grave crise no abastecimento de água. Essa mãe natureza é uma pândega mesmo, nunca colabora…

SABESP

{{Não acredite em mim – SABESP}}

É, problema grave, coisa e tal…

Daí quem em 2004 a mesma mãe Natureza aprontou outra… Naquela época, veja você, o nível do sistema Cantareira era de…

Em dezembro, o sistema Cantareira, maior da região, tinha só 1,6% (sic) de sua capacidade preenchida. Ontem, era de 17,6%. O racionamento de água ainda não está descartado.

{{não acredite em mim – folha de São Paulo 2004}}

Não, a notícia não é de hoje, hoje o Sistema Cantareira apresenta 14,3% de sua capacidade total {{não acredite em mim – Info Online}}. E o que fez o governador ? Fez o que qualquer governador faria, colocou a culpa no cidadão paulista. E para ajudar nós, culpados de tudo, criou um programa de incentivo para quem economizasse água:

{{{link url="http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidian/ff1803200409.htm" target="_blank"}Não acredite em mim{/link} - folha de São Paulo}}

{{Não acredite em mim – folha de São Paulo}}

Por conta desta crise e de outra, em 1998, o então governador Mário Covas tomou uma atitude, resolveu fazer uma interligação entre a represa Billings e Guarapiranga que levou 4 mil m³ por segundo. E resolveu a situação ?

Não, em 2000 houve rodízio em São Paulo, também. A cada três dias parte da cidade ficava sem água. A própria SABESP admitia à época, que isso não seria o suficiente para resolver a situação, mas aliviaria.

E hoje, em 2014, quanto de água de Guarapiranga ou de Billings é jogada no sistema Cantareira ? Incríveis zero m³ por segundo. Nada.

De lá para cá, a SABESP investiu ? Bem, não se pode dizer que não…

sabesp-doacao{{não acredite em mim – folha de São Paulo}}

A solução da SABESP hoje é…

Bombas estão sendo adaptadas para levar água do sistema Guarapiranga, na Zona Sul da capital paulista, também para a região dos Jardins, Brooklin e Itaim Bibi. Antes dos anúncios, o sistema Cantareira abastecia 8,45 milhões de pessoas em municípios atendidos pela Sabesp.

{{não acredite em mim – G1}}

E quanto temos de água no Sistema Guarapiranga hoje?

guarapiranga1

{{{link url=”http://www.apolo11.com/reservatorios.php” target=”_blank”}Não acredite em mim{/link} – Apolo11}}

Opa! Quer dizer então que há 76,5% de água no reservatório, ou havia, no dia 25 de março de 2014?!?!?! Puxa vida, mas que azar, né?

Se alguém tivesse tido a brilhante ideia de fazer um planejamento com, sei lá, 2 anos de antecedência hoje tava tudo bem?!

PERAÍ, SEU CAIPIRA, MAS TIRANDO ÁGUA DE GUARAPIRANGA O NÍVEL PODE FICAR MUITO BAIXO!!

É, pois é, mas se alguém tivesse feito algum planejamento, podiam tirar água da Billings para não deixar Guarapiranga completamente abaixo do nível e não correr riscos, certo?

PERAÍ, SEU CAIPIRA, MAS NÃO TÁ FALTANDO ÁGUA NA BILLINGS TAMBÉM ?

Calma, leitora ansiosa, leitor semi-sagaz, que tal observar logo abaixo ?

{{Sistema Rio Grande / Billings }}

{{Sistema Rio Grande / Billings }}

UAU!!! Então a Billings, que já abastece {{bem pouco}} o sistema da Guarapiranga podia ajudar a melhorar o nível do Sistema Cantareira ? É, podia.

AH, MAS DEVE FALTAR DINHEIRO NA SABESP, NÉ?

Então, vejamos…

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) registrou lucro líquido de R$ 361,7 milhões no segundo trimestre de 2013, o que representou alta de 23,5% em relação ao mesmo período de 2012.

A receita de venda de bens e serviços cresceu 13% entre abril e junho, para R$ 2,8 bilhões.

{{não acredite em mim – Valor Econômico / G1}}

A verdade, benevolente leitora, amigável leitor, é que não falta dinheiro. Em realidade a SABESP assinou em 2012 um convênio com o Japão {{quem melhor distribui água no planeta}} no valor de R$710 MILHÕES. Por quê? Para diminuir as perdas…

todo-mundo-ama-o-pateta-dvd-original-lacrado-frete-gratis_MLB-F-3799196275_022013

É assim que o governador te enxerga, cada vez que manda você economizar água, para que não falte…

Ah, não te falaram ? Pois é, a SABESP perde muita água entre os sistemas e a sua casa. Sim, ela desperdiça muito mais do que você consegueria. Veja que interessante:

perda-sabesp

Em 2004 a SABESP desperdiçava 33,5% da água que distribuía. Em 2013 os dados oficiais da mesma SABESP afirmavam que a perda era de 25,7%:

perda-sabesp1

Eis que em 2012 assinaram o tal contrato com o Japão, como diz o relatório da mesma SABESP:

sabesp3{{Não acredite em mim – SABESP – PDF}}

Note bem a frase: o empréstimo nos permitirá ampliar os serviços e buscar maior eficiência, além de aumentar o combate a perdas.

Notou ? Agora chupa essa manguinha…

sabesp4{{não acredite em mim – Estado de São Paulo}}

Ou seja: se a SABESP disse a verdade nos relatórios anteriores, depois de ganhar 710 milhões de reais ela AUMENTOU O DESPERDÍCIO de 25% para 31%.

Um grande viva ao governador!

Espalhe a notícia
Inscreva-se em nossa Newsletter

Inscreva-se em nossa Newsletter

Não perca nenhum conteúdo. Não se preocupe, seu e-mail não será repassado a ninguém.

Obrigado, sua inscrição foi feita!