Escolha uma Página
Espalhe a notícia

A cidade de São Paulo amanheceu com diversos pontos de alagamento nesta segunda-feira (10/02). O governador João Doria pediu para que a população evite “deslocamentos desnecessários” e há muitos pontos com risco de desabamento. As chuvas têm sido intensas, mas a prefeitura não ajudou…

Ainda que os portais de notícias prefiram dar destaque para a quantidade de chuvas {{que de fato foram maiores do que o esperado}}, as gestões Doria e Covas têm parte da culpa por todo o estrago causado pelos alagamentos e enchentes.

João Doria, enquanto prefeito, gastou 4 vezes mais em asfalto do que em verbas antienchente, o que por si demonstra a falta de planejamento. O asfalto reformado, embaixo d’água, se desgasta e precisa ser reformado mais uma vez, além é claro, de todo o prejuízo que a população tem com quedas de árvores, casas e ruas alagadas. Em 2017 o gasto da gestão Doria foi de apenas 1/3 do previsto.



Apoie o Jornalismo Independente

A gestão de Bruno Covas não fica para trás, em 2019 foram gastos apenas 48% das verbas previstas para a prevenção de enchentes. Para obras nas áreas de risco geológico, ou seja, risco de desabamento, o valor gasto foi 35% do previsto.

Espalhe a notícia
Inscreva-se em nossa Newsletter

Inscreva-se em nossa Newsletter

Não perca nenhum conteúdo. Não se preocupe, seu e-mail não será repassado a ninguém.

Obrigado, sua inscrição foi feita!